Charly Combes: confira clipe de “Silence & Purpose”

Charly61-LORES

O segundo disco de Charly Coombes, Black Moon, ganha o terceiro clipe e a música escolhida é a faixa Silence & Purpose. Gravado dentro de um guarda-roupa com apenas alguns focos de luz, a referência do vídeo é a sensação de estar em uma cápsula perdida pelo espaço, um astronauta em meio ao universo sideral.

A música fala sobre o futuro da humanidade. Relembra que temos que olhar com atenção para os desafios que estamos vivendo na natureza, administrar melhor nossas riquezas naturais, pois o futuro pode ser bastante danoso. Este ‘personagem’ que olha para a Terra percebe o planeta solitário e em meio à escuridão.

E para o clipe, Charly, ao lado da diretora de fotografia e sua esposa, Rayana Macedo, buscou trabalhar este personagem, representado pelo próprio músico, como se ele estivesse preso em uma cápsula espacial, “eu queria ter uma sensação claustrofóbica em um lugar escuro, como se fosse eu estivesse lutando para entender meu entorno. Obviamente, não podíamos filmar em uma cápsula no espaço, mas confesso que era o que eu queria”, diz.

No melhor estilo do it yourself, Charly, que assina a direção do vídeo, e Rayana fizeram de um pequeno espaço dentro de um guarda-roupa, uma locação do que seria este lugar em que o músico se desdobra para apresentar um vocal sincero e honesto. Nu, com bastante calor e sem nenhuma iluminação, a não ser duas pequenas tochas com géis coloridos, que de maneira obscura representam a luz vindo através de uma janela dentro da ‘cápsula’ – azul (Terra), laranja (sol), vermelho e branco (interior da cápsula), Charly canta.
A inspiração para o vídeo se baseou em histórias reais de astronautas que conviveram com a solidão e o medo durante as corridas espaciais que mudaram a história da humanidade.

Trabalhar imerso nestas questões faz com que Charly sinta um enorme desejo de criar algo simples, honesto e mais metafórico do que literal. “É fascinante assistir a filmes como ‘2001- Uma Odisséia no Espaço’, e saber que Stanley Kubrick enfrentou desafios e restrições com efeitos especiais e avanços tecnológicos na produção. Acho isso incrivelmente inspirador como cineasta, mais do que filmes como ‘Gravidade’ e ‘Interstelar “. Embora eu também ame essas obras, acho que o tipo de limitações que Kubrick tinha, desafiavam bem mais a abordagem artística e criativa. Esta é a forma como eu e Rayana gostamos de trabalhar. Criar algo pessoal, criativo, quase artesanal”.

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos