Catavento lança mini documentário de “Ansiedade na Cidade”

Catavento lança mini documentário de “Ansiedade na Cidade” e faz show de lançamento em São Paulo.

Vídeo traz imagens dos bastidores das gravações em Porto Alegre

crédito: Rodolfo Cemin

Em meio à corrida agenda de shows neste mês de agosto, a Catavento lança um mini documentário feito durante as gravações do disco Ansiedade na Cidade, lançado em 3 de agosto. O grupo chega em São Paulo para fazer dois shows: hoje, 16, no Centro Cultural São Paulo, a partir das 21h e sábado, 18, na Feira Jardim Secreto, às 15h. Antes disso, a Catavento já se apresentou em Caxias do Sul (RS), cidade natal da banda, e em Porto Alegre.

O vídeo transmite a atmosfera do que aconteceu durante os três dias intensos que Leonardo Lucena, Leonardo Sandi, Eduardo Panozzo, Johnny Boaventura, Francisco Maffei, Lucas Bustince e Jonas Bustince estiveram na capital gaúcha gravando a base instrumental do disco no estúdio Audio Porto, sob supervisão de Felipe Magrinelli. O mini documentário foi dirigido por de Diogo Alves de Severo, TV online 1Quarto.

A emissora é parceira do selo administrado pelos integrantes do grupo, Honey Bomb Records.

“Diferente das produções curtas do canal, optei por cenas maiores e com menos cortes, procurando deixar o mais orgânico possível e tendo em mente que esse não é um trabalho pro agora, mas pro futuro, pra que a galera sempre lembre de continuar fazendo as coisas com coração e com tesão, por mais que a caminhada não seja fácil, tudo flui, o universo conspira e o momento atual é prova disso”, conta Diogo.

Leo Lucena lembra que cerca de seis meses antes de entrarem em estúdio, ainda não tinham quase nada definido sobre o disco. Mas algumas coisas já concordávamos todos, por exemplo, que a gravação fosse feita com qualidade, com equipamentos profissionais e instrumentos bons, regulados e em bom estado”, diz.

O álbum foi pré-produzido no estúdio Porão Honey Bomb, em Caxias do Sul, onde foram gravados vozes e sopros. Ainda na cidade natal do grupo, algumas vozes também foram gravadas no estúdio Retrola. Já a base de todo instrumental foi registrada no estúdio Audio Porto, em Porto Alegre, um dos estúdios mais bem equipados da América Latina.

“Nos preparamos durante seis meses de pré-produção. Isso foi fundamental para que, na hora da gravação, com a banda toda tocando, a execução soasse tão boa quanto os equipamentos que estávamos usando. Além disso, a pré-produção foi um período de muito ensaio, convivência e dedicação de todos os integrantes, muito trabalho em equipe rolando. Era inevitável e muito emocionante lembrar desse período de incubação quando ouvíamos os melhores takes de cada faixa”, diz Leo.

O disco foi selecionado pelo Natura Musical por meio do edital 2017 em parceria com o Pró-Cultura (RS) e Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul. “Acreditamos na força do Natura Musical para conectar pessoas, valorizar a criatividade brasileira e revelar a diversidade de cada região do país”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “O programa já circulou por 18 Estados, apostando em talentos locais. No Rio Grande do Sul, por exemplo, o edital já ofereceu recursos para 17 projetos da música, como Dingo Bells, CCOMA, Yangos, Musa Híbrida, e, agora, Catavento”, complementa.

MINI DOCUMENTÁRIO AQUI

 

FULL ALBUM VISUAL AQUI

 

CATAVENTO É

Leonardo Lucena – vocal, guitarras e baixo

Leonardo Sandi – vocal, guitarra e teclado kawai

Eduardo Panozzo – baixo, guitarra e voca

Johnny Boaventura – vocal, piano elétrico e teclados

Francisco Maffei – samples, sintetizadores, guitarras e vozes

Lucas Bustince – bateria e percussões.

Jonas Bustince –  percussões e bateria

 

FICHA TÉCNICA FULL ALBUM VISUAL

Formato: 1920×1080 60fps – 16:9 – Cor – 46’21

Com: Gabriela Jardim, Pedro Rech

Direção: Ilha 8C5A

Direção de Fotografia: Breno Dallas, Saimon C. Fortuna

Montagem: Breno Dallas, Saimon C. Fortuna, Dinarte Paz

Produção Executiva: Leonardo Lucena

Arte: Leonardo Sandi Rech

Figuração: Lucas Bustince, Sara Borsatti, Rodolfo Cemin

Apoio: Honey Bomb Records, 1Quarto, Varsóvia Educação e Cultura

 

FICHA TÉCNICA MINI DOCUMENTÁRIO

Direção e concepção: Diogo Alves de Severo

REDES SOCIAIS:

Facebook

Instagram

Twitter

SITE:

Catavento

DISCOGRAFIA

Lost Youth Against The Rush (2014)

CHA (2016)

Ansiedade na Cidade (2018)

LINK STREAMING

Spotify

Deezer

Apple Music

Google Play

Napster

TIDAL

Shows

Além dos shows na capital paulista, a Catavento percorre também o interior do estado e depois segue para Rio de Janeiro e Juiz de Fora:

18/8 São Paulo @ Feira Jardim Secreto

Horário abertura da casa: 11h-20h

Horário shows: 15h

Local: Praça Dom Orione (Bixiga)

Entrada franca

18/8 Piracicaba @ Locomotiva Festival

Horário abertura da casa: 12h

Horário shows: 21h20

Local: Espaço Haras

Ingressos – Venda online: https://www.sympla.com.br/locomotivafestival2018

19/8 Sorocaba@ Asteroid Entretenimento

Horário abertura da casa: 18h

Horário shows:

Local: Asteroid Entretenimento

Ingressos: R$15,00

Venda online: https://www.sympla.com.br/lobotomia-apresenta-catavento-camarones-orquestra-ventilas__325895

23/8 Rio de Janeiro@ Aparelho – Lançamento oficial Natura Musical

Horário abertura da casa: 22h

Horário shows: 00h

Local: Praça Tiradentes, 85, Rio de Janeiro

Ingressos: R$20,00

Venda online:

Pontos de venda:

25/8 Juiz de Fora @ Necessaire

Horário abertura da casa: 21h

Local: Necessaire – Rua Halfeld, 395

Ingressos apenas na porta: R$ 10,00 até 22:30h a partir de 22:30h R$15,00

Nós da Rede

Anderson Severo

Agitador Cultural em Sub_Discos
Comecei a ouvir Rock N'Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence.Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo.
Até que quis montar minha própria banda.
No decorrer da caminhada passei por projetos como:
2000 - Resistência Aflita
2004 - Kaos Eminente
2006 - Estado Crítico
2014 - Insulto Verbal
2015 - Atualmente faço parte dos Projetos
Capa Preta e Exclusão Social.
Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.
Avatar
Nós da Rede
Avatar

Anderson Severo

Comecei a ouvir Rock N' Roll desde minhas primeiras lembranças conscientes, desde muito cedo. Isso deve ter sido lá por 1985. Começando de cara pela minha primeira lembrança Sonora e Estética é foi e sempre será Raul Seixa, claro que com o amadurecimento e expansão da consciência, as novas lembranças são Ramones, LED Zepellin, The Doors; Conheci também já pré adolescente AC/DC, Legião Urbana, Rolling Stones e Creedence. Ainda adolescente conheci pessoas atuantes na cena local, fui trabalhar como roadie de uma banda chamada orgasmo. Até que quis montar minha própria banda. No decorrer da caminhada passei por projetos como: 2000 - Resistência Aflita 2004 - Kaos Eminente 2006 - Estado Crítico 2014 - Insulto Verbal 2015 - Atualmente faço parte dos Projetos Capa Preta e Exclusão Social. Atuo promovendo eventos, lançando e distribuindo fonogramas, divulgando bandas eventos. Sou Adepto a filosofia Punk e ouço muito Hard Core, Cólera, Ratos de Porão entre outras.