Burton C. Bell deixa o Fear Factory

Burton C. Bell deixou o Fear Factory, após 30 anos no posto de vocalista da banda. O anúncio foi feito nesta segunda (28), em seu site pessoal.

No comunicado ele diz:

Considero-me uma pessoa reservada, preferindo manter meus negócios pessoais para mim e para entes queridos de confiança. Faço minhas declarações públicas com intenção cuidadosa, nunca me desviando da verdade, apesar da série consistente de representações desonestas e acusações infundadas de membros passados e presentes da banda; um drama tóxico do qual escolho não fazer parte.

Os últimos anos foram profundamente agonizantes, com esses membros sangrando minha paixão com fraudes depravadas. Como consequência direta de sua ganância, esses três me arrastaram pelo injusto sistema judicial, resultando no atrito legal que me paralisou financeiramente. No final, esses três membros se apossaram de meu principal ganha-pão. No entanto, eles nunca aceitarão meu legado de 30 anos como o coração pulsante da máquina. Um legado que nenhum outro membro, passado ou presente, pode reivindicar.

Portanto, é depois de uma busca interior considerável e contemplativa, que cheguei à conclusão de que não posso me alinhar com alguém em quem não confio, nem respeito. Assim sendo, estou anunciando aos meus fãs minha saída do Fear Factory, para concentrar toda a minha energia e atenção no sucesso contínuo do Ascension of the Watchers e em todos os meus empreendimentos futuros.

Estou muito orgulhoso do último álbum do Ascension of the WatchersApocrypha. O processo de composição e gravação de Apocrypha foi uma jornada verdadeiramente catártica e artística de exploração e crescimento para mim. Reavivando minhas paixões pela minha escrita, permitindo que minha música floresça, que minha alma voe, salvando-me do verdadeiro inferno que tomou uma parte significativa da minha vida diária. A colaboração com espíritos talentosos e afins, isso realmente criou um ambiente inspirador de apoio e respeito mútuo, um espírito que sinto falta há muito tempo.

Eu gostaria de agradecer à todos os meus fãs por seu apoio contínuo ao longo de minha carreira. Estou muito orgulhoso de minhas conquistas, mas é hora de seguir em frente. Agora olho para o futuro com olhos, mente e coração abertos, pois meu caminho artístico busca um sucesso ainda maior na música, na composição e na minha arte. É verdade, “o fim é sempre o começo”. A alma está livre da máquina”.

A notícia pega muitos de surpresa, pois há alguns dias, Dino Cazares, guitarrista do Fear Factory, anunciou que havia retomado o processo de finalização do novo disco. O músico também lançou uma campanha de arrecadação de fundos para o processo em estúdio do disco, ao qual, Burton disse não estar sabendo até ser divulgado na mídia.

Anos atrás, os dois membros principais entraram numa luta judicial, onde Cazares ficou com 100% dos direitos da marca Fear Factory, o que consequentemente provocou uma divisão drástica entre Burton e Dino, o que aparenta ter causado um desgaste na relação, que vinha se arrastando desde então.

Em 2017, em uma entrevista, Bell disse que o então novo disco da banda estava pronto e havia sido entregue à Nuclear Blast, cabendo à esta decidir o que seria feito dele e não mais sendo de seu interesse, o que já deixava os fãs especulando sobre o que estaria acontecendo nos bastidores.

Até o momento, o Fear Factory não se pronunciou.

Avatar
Últimos posts por Marcio Machado (exibir todos)
Avatar

Marcio Machado

Estudante de História pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), mas com o pé no jornalismo musical, desde os 12 anos se arriscava à escrever sobre o que ouvia em cadernos, se enveredando pela escrita jornalistica do Metal desde 2016 com o Whiplash, tendo de lá para cá, 80Minutos, Headbangers News, Gaveta de Bagunças, Headbangers Brasil e recentemente o Imprensa do Rock, como casas para seus textos e chatices. Tem como bandas de cabeceira Korn, Alice in Chains e Pantera, mas fã de muita coisa dos anos 90, a melhor década.