Bon Jovi e The Kills @ SP TRIP – Allianz Parque – São Paulo / SP (23/09/2017)

Bom, o Jon cravou o set list no coração acalorado e acariciado de suas fãs e seus fãs também.

E a primavera nos trouxe o Jon.

Aliás, uma das coisas intrigantes sobre o fest, porque não tivemos participações de bandas nacionais? Poderiam pensar em colocar nossas bandas para abrir esses grandes e apoteóticos palcos. Espero que nas próximas edições, isso seja levado em consideração.

A banda de abertura – The kills – não foi uma boa escolha. Apesar de a banda ser boa, com uma qualidade sonora legal, não faz muito o estilo da noite que se seguiu.

O estádio – novinho em folha – e muito bem construído, por sinal – está lotadasso – Sold Out. A empolgação da galera é imensa, antes do show, depois do show e durante. Nunca vi nada igual. Até a famosa “OLA”, característica das torcidas de futebol, apareceu iniciando da galera da arquibancada, e finalizando nas duas pistas, antes de Jon despontar no palco, várias vezes.

Vídeo no telão, mostrando o caminho da banda de seu País natal até São Paulo (bem legal), e muita gritaria, a banda sobe ao palco ao som de “This House is Not for Sale”.  Eu, que estava no meio do povo, tive uma das mais inexplicáveis sensações da minha vida. A galera se emocionou demais, tinha muita energia boa naquele estádio. Era muito amor por alguém que faz parte de nossas vidas. Afinal de contas, muita gente pode dizer, assim como eu, cresci ouvindo aquele cara e sua banda.

Sensações essas que foram sentidas em cima do palco. Todos os integrantes mostraram em seus belos sorrisos, a alegria e a satisfação de tocarem em São Paulo. O setlist se manteve similar ao das últimas apresentações na América do Sul, mas algumas belas surpresas foram apresentadas.

Imagine que você está em um espaço mínimo, onde só cabem seus dois pés, você vira pra frente, pros lados e pra trás e tudo que consegue ver é um mar de gente, gente essa com os olhos brilhantes e cheios de alegria pelo que estão presenciando. Me diz, quantas pessoas no mundo podem dizer que arrancam lágrimas de seus fãs? Lágrimas de alegria, de emoção e de felicidade? BON JOVI e sua banda deixaram uma marca na alma de cada uma de suas fãs nessa noite belíssima de primavera.

Jon encanta simplesmente por existir, agora com suas madeixas branquinhas, no alto de seus 55 aninhos. Fez questão de mostrar seu talento com muitos galanteios. Dançou, pulou, brincou, mandou beijinhos e veio pra galera. Como o frontman excepcional que sempre foi, mostrou seu carinho e gratidão pelo amor que recebe de seus fãs. Ele estava muito emocionado, o que podíamos concluir com as caras e bocas agigantadas pelos três telões no palco.

Em “Lay Your Hands On Me”, Jon desceu do palco e passeou pela grade, dando as mãos para a galera, o que formou uma comitiva de pessoas tentando alcançar um pedacinho pra poder vê-lo mais de perto.

Logo depois em “Bed of Roses”, a sortuda ganha o momento em que todas as mulheres sonham e desejam. Jon a conduziu por toda a música, dançando abraçada com ela, ganhando olhares, cafunés e deixando a molherada doida de raiva. Eita, assim mata mainha Jon! Essa ai não tomarás banho nunca mais – 11º mandamento.

Logo veio a “Someday I’ll be Saturday Night”, onde Jon lembra a última apresentação em São Paulo, em 2013: “Foram dias difíceis, Tico estava doente, Richie estava ausente, mas vocês estavam lá com seu amor, como estão aqui hoje, e eu sinto o seu amor.”.

Como não poderia faltar, Jon apresenta sua banda e demostra sua admiração pelos companheiros de uma vida. Ao apresentar Phil X, guitarrista que substituiu Richie Sambora, conta a uma história dizendo que ele salvou a banda em dias sombrios, Jon declara que vai ficar para sempre, Phil pareceu estar emocionado e surpreso com a declaração de Jon.

E temos que creditá-lo, lógico que nunca será a mesma banda, mas a vida segue. O Phil é um puta guitarrista e fez muito bem seu papel, cheio de carisma e muito sorriso no rosto.

A banda faz a saída para retorno com o Bis, e lá vem a surpresa, Jon deve ter ouvido em seu quarto de hotel no rio, a indignação do povo por não ter tocado “Always”, e executou sua master balada aqui. Foi sensacional, não tinha uma voz que não gritou o refrão pelo menos. Logo após, a que agrada gregos troianos e davincianos, “Livin´on a Prayer”, cantada com a alma, quase não dava para ouvir o Jon, de tantas vozes gritando, lindo e emocionante demais.

Então ele se volta e diz tchau, prometendo voltar no ano que vem, muito agradecido pela bela apresentação de seus fãs, porque vamos combinar, foi um show em baixo do palco também!

Eis que ele se volta para sua banda e diz: “Vamos tocar mais uma, vai?”, fazendo o 1 com o dedo, e muito emocionado, todos acenam que sim com a cabeça, e lá vem “These Days”. Não tenho palavras para expressar esse momento de minha vida. A fanzarada quase morreu de emoção. Jon saiu com lágrimas nos olhos do palco.

Sem mimimis do tipo, “ah, ele já não canta mais como antes”…, “ah, mas agora como vai compor músicas sem o Richie”…”ah, mas ele já não é mais .. blá blá blá… Sr. Jon Bongiovi, aos 55 anos, lotou o Allianz Parque, explodiu a alma de seus fãs, se mostrou humilde e grato por toda a cumplicidade de São Paulo com seu trabalho, em um show memorável, que cravou o set list em nossos peitos pulsantes em harmonia.

Jon, você está proibido de parar! Siga compondo, siga trabalhando, siga com sua bela fundação para as pessoas carentes, siga com sua simplicidade, siga com sua beleza, siga seu caminho on the road que seguiremos com você!

Obrigada aos organizadores do evento, foi impecável!

Setlist do Bon Jovi no São Paulo Trip, 23/9/2017

  1. This House Is Not for Sale
  2. Raise Your Hands
  3. Knockout
  4. You Give Love a Bad Name
  5. Born to Be My Baby
  6. Lost Highway
  7. We Weren’t Born to Follow
  8. Lay Your Hands On Me
  9. In These Arms
  10. New Year’s Day
  11. (You Want to) Make a Memory
  12. Bed of Roses
  13. It’s My Life
  14. Someday I’ll Be Saturday Night
  15. Wanted Dead or Alive
  16. I’ll Sleep When I’m Dead
  17. Have a Nice Day
  18. Keep the Faith
  19. Bad Medicine
  20. Always (bis)
  21. Livin’ on a Prayer (bis)
  22. These Days (bis)

Fotos:  https://www.flickr.com/photos/saopaulotrip

Paula Alecio

Paula Alecio

Diretora, redatora e Apresentadora do Unimetal em Imprensa do Rock
Paula Alecio

Últimos posts por Paula Alecio (exibir todos)