Angra celebra 20 anos de aclamado álbum “Holy Land” em alto estilo

angra1notombrasilholyland16

As vésperas do dia dos pais, no domingo (13), o Angra abre a tour de comemoração do consagrado álbum “Holy Land”, aqui mesmo em São Paulo, nas dependências do belo Tom Brasil. Haveriam duas bandas de abertura, conforme anunciado: Torture Squad e Bruno Sutter. Apenas Bruno se apresenta. Não houve nenhuma explicação do porque Torture não apareceu.

brunosutter13tombrasil2016

A casa abriu umas 20:15, o Bruno estava passando o som no palco. Começou seu show de lançamento do novo álbum, as 21:10. A casa ainda não estava cheia, mas tinha um público considerável. Com um novo time de feras, Bruno executou sons de seu novo trabalho “sério”  mandou muito bem, arrancando gritos e palmas da platéia. Sua nova banda conta com: o jovem Christian Oliveira – baterista de apenas 17 anos – filho do Baterista do Korzus – Sr. Rodrigo Oliveira. Christian entrou para fazer as músicas que foram executadas pelo Bruno Valverde (atual baterista do Angra), na gravação do álbum. Bruno Sutter faz voz e baixo, Guilherme Matheus e Attílio Negri nas guitarras, completando o time.

Bruno empunha um baixo de 6 cordas cheio de marra e atitude. Tocaram muito bem, ótimo entrosamento no palco, destaque para o som em português – “Socorro” – o qual Bruno declara ter feito para seu pai. Logo no começo ele declara que terão uma hora de show, e mandam ver. E a finalização com “Galopeira” veio as 22:15, Bruno brinca que é para o povo esperar porque o Angra fará a finalização do seu show.

ANGRA

angra6notombrasilholyland16
E então, as 22:40, após a intro com AC/DC – “Highway To Hell”,  uma criança sobe ao palco: Max, filho da assessora da banda – Damaris Hoffman – essa fofura está com uma camiseta do grupo, e diz: “Vocês gostam do Angra? Eu amoooo o Angra. Com vocês – Angra”. “Newborn me”, do excelente Secret Garden (2014), abre os trabalhos da noite comemorativa. Em seguida executam “Wings Of Reality” – nessa Rafael toma a voz principal e manda muito bem!

Logo depois “Waiting Silence”. Temos um grupo de fenômenos no palco: Bruno Valverde – batera, Felipe Andreoli – baixo, Marcelo Barbosa – guitarra, Rafael Bittencourt – Guitarra, voz e violão, Fabio Lione – vocal e os convidados ilustres Juninho Carelli (Noturnall) – teclados e DeDé Reis – percussão. Esse time master de peso executando esses sons já estava incrível e fantástico, mas… como se não bastasse, Lione chama ao palco Ricardo Confessori, batera fundador da banda. E, com duas baterias – dois corações, como eu costumo dizer – executaram “Nothing To Say”, que ainda foi abrilhantada pelos dois convidados supracitados. Vou dizer que será difícil superar tamanha façanha. O som ficou impecável e ainda mais cheio de vida.

Alive! 2015 | Angra: proporcionou noite mágica aos fãs em São Paulo

Vale ressaltar que Ricardo entrou em sua bateria monstra flamejando uma toalha branca. Sem palavras. Lione está uma fofura! Falando em português o tempo todo, agradece pela presença de todos, e se orgulha muito dos convidados, dizendo que eles são Foda. E Juninho no meio dos seus três teclados, parece curtir muito o momento, e como é um show man, abrilhanta ainda mais essa festa! Marcelo Barbosa executa os solos e as bases com muita destreza, é um guitarrista top com certeza (mas Kiko faz falta né?). Felipe é um dos melhores baixistas brasileiros em minha singela opinião, e como sempre fez um lindo trabalho essa noite.

angra14notombrasilholyland16

Dedé Reis é incrivelmente virtuoso, fez uma apresentação cheia de entusiasmo e emoção. Vou dizer que foi uma bela sacada essa da percussão no palco, pois deixou o show com uma pegada ainda mais brasileira, e os sons, juntamente com os teclados, ficaram ainda mais belos e cheios de alma. O sentimento era de ter dois corações batendo ritmados em um só peito.

Lione nos deu o direito de receber sua total potência vocal, executando uma divina apresentação de canto lírico para descabelar e endoidecer o povo. O microfone não aguentou.

Antes de executarem a “Carolina IV”, Ricardo, Bruno e Dedé, fazem um solo de percussão e bateria de arrancar o estômago pelas orelhas, fenomenal galera! Bruno dá espaço a Confessori, voltando só na finalização do som. Após tantos suspiros, “Holy Land” pra levantar de vez a galera.

Então Felipe pega o microfone e anuncia o mestre Mariutti, que sobe ao palco e arrebenta, arrancando gritos da galera que o chamam de “Jesus”. A festa está armada, os bateristas se alternam, as vezes tocam juntos e Mariutti rouba a cena. Ai mandam na sequência: “The Shaman”, “Make Believe” e “Z.I.T.O.” – nessa Rafael faz menção ao Andre Matos, agradecendo e dizendo que foi composta por um grande músico que participou da banda, e ele acha ser uma das melhores do grupo, explica também aos reclamantes que o que é ZITO está na letra da música. Rafa também faz o vocal principal desse som.

angra11notombrasilholyland16

Lione, Bruno e Felipe retornam para fazerem “Final Light” – som do novo álbum. Em seguida executam “Time”, com Rafa nos vocais. E mais um som novo “Storm of Emotions”. Lá pelas meia noite e quarenta, uma breve pausa escurece o palco, espaço para os gritos de ‘Olê’ Angra se abrem, a galera agita, e Rafael volta sozinho ao palco, para executar o último do Holy Land – “Lullaby for Lúcifer” e completa com “Silent call”, oferecendo essa para Ana Lúcia, sua filha, ele pede para os que tem celular fazerem as luzes das estrelas se acenderem, e prontamente é atendido, ficou lindo de ver.

Em seguida “Angels And Demons” marca o retorno do peso, seguida de “Rebirth”, que a galera canta em uníssono com Lione, e na qual Rafa faz o solo de guitarra e o violão. “Nova Era” para finalizar as  clássicas no espetáculo que esse grupo proporcionou aos seus ávidos e exigentes fãs, já no domingo dia dos papais. Um “chorinho” vem ai,  Lione chama o mestre Edu Ardanuy, muito aplaudido pela galera, Confessori e Mariutti retornam ao palco também. Resumindo todos no palco, algo de muito bom vai rolar. Ardanuy começa com um lindo solo de guitarra e emendam com “You Really Got Me”, até Sutter aparece para fazer um dueto com Lione. A festa está armada, grand finalle in curso.

Um show cheio de emoções, para não deixar ninguém decepcionado, com um set-list sensacional, feito com muito carinho pelo Angra, para seus fiéis fãs. Só agradecimentos!

Repertório do Angra:

  1. “Newborn Me”
  2. “Wings of Reality”
  3. “Waiting Silence”
  4. “Nothing To Say”
  5. “Silence and Distance”
  6. “Carolina IV”
  7. “Holy Land”
  8. “The Shaman”
  9. “Make Believe”
  10. “Z.I.T.O.”
  11. “Deep Blue”
  12. “Final Light”
  13. “Time”
  14. “Storm of Emotions”
  15. “Lullaby For Lucifer”
  16. “Silent Call”
  17. “Angels And Demons”
  18. “Rebirth”
  19. “Nova Era”
  20. “You Really Got Me”

Texto por: Paula Alecio // Fotos por: Thiago Almeida