America: show nostálgico em São Paulo trouxe diversas surpresas para os fãs

O classic rock atemporal do America desembarcou no último domingo (21/06) para uma verdadeira celebração aos anos dourados da banda, no Citibank Hall, em São Paulo para um público que foi para matar a saudade da banda e reviver suas melhores épocas como verdadeiros adolescentes.

Revivendo os mais de 40 anos de carreira em uma noite especial com show transmitido ao vivo pela televisão e uma iluminação espetacular, a banda foi tomada por aplausos assim que pisaram no palco e a introdução que ocupou todo o telão do Citibank Hall mostrou diversas animações entre capas de discos e imagens da banda antes de começar o verdadeiro show.

As primeiras músicas dão inicio ao repertório da noite “Miniature / Tin Man”, “You Can Do Magic” e “Don’t Cross The River” já bastaram para levantar o público e aproveitando o guitarrista e vocalista Gerry Beclkey que comandou grande parte da interação com o público durante o show disse que era sensacional estar de volta a São Paulo comemorando 40 anos de carreira da banda e prosseguindo com esse elogio, a próxima canção “Daisy Jane” retratou um pouco de romantismo ao começar com um leve som de teclado e a energia da música tomou conta da casa.

Em seguida, ao anunciar uma música do primeiro álbum, lançado em 1971, o músico brinca com um trocadilho: “Bem, a próxima música é do primeiro álbum do America, do álbum America e também do primeiro lado” – falando de “Riverside”.

Com a agitação da música a casa ganhou um clima ambiente bem agitado. Os fãs simplesmente começaram a dançar sentados já que a configuração do Citibank Hall estava como “teatro”. O telão mostrava diversos efeitos desde imagem de galáxias rodeadas por estrelas até garotas na praia e carros na estrada a toda velocidade.

O show foi tomado por muitas músicas aventureiras da época da juventude do America exemplos claros de “”I Need You”, “Here”, “Ventura Highway”, a eletrizante “Drizing” e um cover de Joni Mitchell o primeiro da noite “Woodstock”.

Conforme a passagem das músicas, os músicos realizavam diversas piadas com as músicas e ainda um entrosamento sensacional com o público fez com que apresentassem os integrantes e cada um deles realizava um breve solo em seu instrumento dedicado.

Outros clássicos vieram a tona “The Border”, “Green Monkey”, “Woman Tonight”, “Only In Your Heart” e mais dois covers “Til I Hear It From You” do Gin Blossoms e Gerry novamente se entrosa com a plateia: “essa música que iremos tocar agora é demais. Possuímos diversas influências desde Led Zeppelin, Jimi Hendrix Experience, Beach Boys (o público aplaudia todas as vezes que as bandas eram citadas), mas The Mama & The Papas é sensacional e mandam simplesmente “California Dreams” para o público.

No final, em que executaram “Lonely People”, “Sandman”, “Sister Golden Hair” e o encore que ficou por conta de “Dream Come True” e “A Horse With No Name” a banda divulgou na “cara dura” em tom de brincadeira suas redes sociais e site oficial para que os fãs pudessem entrar e conferir novas notícias sobre o America.

Abaixo, você pode conferir a galeria de fotos na Imprensa do Rock pelo colaborador Matheus Silva e novas coberturas bem como notícias, agendas de shows, entrevistas e muito mais você confere em nosso site.

Aproveite e curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/imprensadorock

Resenha por: Victor Santos // Fotos por: Matheus Silva
Agradecimento pelo credenciamento: Time For Fun

Victor Santos

Victor Santos

Editor-Chefe em Imprensa do Rock
Victor Santos é editor-chefe do Imprensa do Rock e Diretor Geral do Programa Unimetal. Desde 2011, vem trazendo conteúdo de qualidade para os amantes da música e do cinema.
Victor Santos